- [CRÔNICAS RMB] É ASSIM: CHEIA DE ENCANTOS MIL -


Uma semana. Uma semana para tomar a decisão, fechar as malas e: partiu "purgatório da beleza e do caos"! Sem grandes planos na bagagem, um monte de incerteza, porém. Faltou casa, faltou conforto, faltaram os amigos. Mas um monte deles veio - e já se foi também. No Rio é assim, você ama num dia, no outro basta um "olá, tudo bem?" E você continua tomando aquele copo de cerveja com um grupo de desconhecidos na Praça São Salvador. "De onde é o seu sotaque?" e, por algumas (muitas) vezes, você vai jogar aquela máxima de que de sangue você é mineira, de nascença você é de Brasília e de alma você é carioca (tá ficando batido isso, mesmo você adorando ser reconhecida como uma mineirinha fajuta). No Rio é assim, você é de fora e pode ter certeza de que grande parte dos seus amigos também será. Oh pá, estás rodeada de portugas! É italiano puxando l'accento carioca, tem baianidade nagô, mineirin come quieto, guria de Curitiba indignada com os piá. Melhor ainda é quando você esbarra com uma mina taguatinguense na frente do bar, véi! Ah é, depois de um tempo morando no Rio, você vai se dar conta de que nunca frequentou uma casa ("de verdade") de uma família carioca ("de verdade"), sabe, essa coisa de pai e mãe e irmãos e tal? Pois bem, eu, sinceramente, não sei. Bem, sem querer discutir o estatuto da família, até porque, sim, no Rio, você vai se dar conta de que a sua família é essa galera aí que te acompanha nos botecos da cidade, nos eventos locais, nos carnavais de rua, na praia aos domingos. Essa é a sua verdadeira família carioca - sem aspas.

No Rio é assim, você vai ter que rebolar muito pra conseguir se desvencilhar dos preços surreais da cidade e dos aluguéis. Isso mesmo, haja remelexo pra lidar com a "oportunidade imperdível! conjugadão de 18m2 no Flamengo, fundos, silencioso, banheiro cabe máquina de lavar por apenas R$1800 + R$400 de condomínio". Até que vai chegar o dia em que você vai se dar conta de que você nem é tão boa no rebolado e acaba se adaptando por anos ao improviso dentro de casa (aqueles gaveteiros de plástico que você compra na Casa e Vídeo são de uma utilidade danada! E nem se fala nos pallets da Cadeg). E o fantasma do 7x1 volta a assombrar: mobiliário tosco, móveis da OLX, empilhamento de coisas 7 x 1 diploma de arquiteta, referências dos melhores projetos, monta a casa como pode. Pois bem, sabe aquela coisa de "brasiliense nasce, passa num concurso público, compra a casa própria em Águas Claras e morre"? No Rio não tem nada disso. Você vai ter 30 anos e vai dividir casa com os amigos, como nos tempos em que você tinha 21 anos e fez aquele intercâmbio para a Europa e não se importava com nada daquilo. Espero que você não se importe agora também.

No Rio é assim: ninguém é de ninguém. Toda a gente parece ser linda demais, simpática demais. Cariocas são envolventes, mas não se envolvem, são espertos e o sotaque, às vezes, é hipnotizante, e, quando você menos espera, já tá preferindo um carioca te dizendo no pé do ouvido um "aí, você é sinixtra, hein" do que um italiano te dizendo "ma come sei bella". Sei lá, coisa de preferência nacional, vai entender. No Rio é assim, todo mundo é malemolente, todas as minas querendo ser Farm, ou Cantão, ou Garimppo e todos os caras seguindo aquele jeito moleque Redley de ser. No Rio é assim, bom mesmo é ser descolado, seja como for. Existe a galera eternizada impecável da PUC e da Gávea, os menos impecáveis de Santa Teresa, a galera da CAL, e você que não tá em parte alguma, mas bom mesmo é ser clicado no Rioetc, diz aí? Metáfora esdrúxula, mas é assim mesmo no Rio: de profundo, só o mar, porque o resto tá mais raso do que o Lago Paranoá em tempos de seca, cuidado pra não dar um pulo e quebrar o pé; grandes chances de sair com o coração partido também. No Rio é assim, felizmente você se acostuma com isso (mesmo seu coração dizendo o contrário). Ah, sabe aquela coisa do carioca de "passa lá em casa depois"? Eu diria pra você aplicá-la nos outros campos dos relacionamentos também. Não crie expectativas, grandes chances de a pessoa nunca mais aparecer na sua vida, e tudo bem também.

No Rio é assim: aproveite o que você tem agora. Teve ontem, pode ser que não tenha amanhã. No Rio é assim mesmo, você se adapta, seu coração se adapta, seu corpo se adapta. Mas há grandes chances de ele nunca se adaptar a você. Cidade maravilhosa, coração do meu Brasil.

#blogramblas #rmbnews #ramblasrio #textosramblas #crônicasramblas #riodejaneiro #conteúdodigital #rmbrio

49 visualizações
LOJA FÍSICA

Nossa marca nasceu no Rio, mas nos mudamos para Brasília, onde abrimos nossa loja física. Brechó + Pocket Bar + Tabacaria. Estamos na CLN 411 Bloco C Loja 70.

HORÁRIOS

Seg à Sex: 11h às 20h

​Sáb: Fechado - estamos na rua produzindo!

QUERO RECEBER NOVIDADES RMB!
TENHO DÚVIDAS
  • @ramblasrio
  • facebook/rmbrio
  • ramblastv

© 2023 by Prickles & Co. Proudly created with Wix.com

0